Brainstorm

Essas férias, que na verdade são uma ilusão criada pra você acreditar que pode ser feliz, escondem um perigo tremendo. No começo, o tempo livre é convertido em… nada.. na capacidade que só o homem tem de não fazer absolutamente nada, e que como diz Mark Gungor, as mulheres não são capazes de entender. Quando o ócio chega ao extremo, começamos a fazer todas aquelas coisas que nós planejamos pra esse mês dourado: assistir filmes, sair com os amigos, sair pra balada, beber, assistir séries, ler livros… Mas é lógico que nem 5% dessas coisas viram realidade. Até que chega então a fase mais crítica das férias, o tempo livre se torna tempo pra pensar nas coisas. Sendo impossível desligar o seu cérebro (a Vá!?), você começa a ter idéias, lembrar de coisas, .. Até atingir o estágio derradeiro, quando você vem para no blog.

Andei pensando muito num assunto que é, convenhamos, chato, nesses últimos dias: carreira profissional. Pois querendo ou não, já foram 5 semestres da faculdade, já se foi a grande parte das matérias, é hora de criar o mínimo de vergonha na cara e começar a traçar planos pros próximos anos.

Por muito tempo eu tentei fugir dessa pergunta, mas de repente eu me vi sem ter onde me esconder. A pergunta é: o que você vai fazer quando terminar a faculdade?

Acredito que muitos colegas meus vão se identificar com tudo o que eu estou dizendo, ou pelo menos com partes do que está por vir nos próximos parágrafos.

É triste, mas nesse momento a Midialogia já é um completo #Fail pra mim. Se em 5 semestres só se acumularam decepções, não tem como ter grandes expectativas pros próximos. Não quero assustar você colega, nem muito menos você futuro bixo, talvez você tenha mais sorte do que eu, e eu até espero que tenha mesmo. Talvez o problema maior seja realmente eu não ter me decidido sobre qual área seguir ainda.

E de quem será o culpa? Só minha?

Em primeiro lugar, é como se meu curso me colocasse no centro de uma planície imensa, sem fronteiras, porém repleta de possibilidades, cheia de caminhos para seguir… só que sem uma bússola na mão. Aí você segue um pouco pelo instinto, um pouco pelas dicas que as pessoas dão tipo “vá por aquele caminho ali porque tem muita grana e pouca gente”.

Tive tempo de experimentar vários caminhos até agora. O caminho mais tortuoso, do cinema, que pode te levar a lugares bem altos. Mas esse eu não quero não, é muito esquisito, cheio de gente complicada. Teve também o caminho da fotografia, que eu olhei e me pareceu bem agradável, com sua beleza, suas oportunidades e suas modelos. Mas haja grana pra ir pra esse caminho, e haja principalmente conhecimento (E nessa onda de popularização da fotografia, qualquer um com grana o bastante pra comprar uma câmera, ou inteligência o bastante pra baixar um software de edição crackeado da internet se julga fotógrafo, ou em casos extremos, designer. E eu garanto, eu ainda não sei quase NADA de fotografia).

Teve o caminho da produção sonora, que cheguei a sondar por uns tempos. Dei passos lentos por ele, sempre observando calmamente ao redor, e me senti bem, me senti bem recebido. Até que me vi sozinho, escondido.. e ninguém ligava pro que eu fazia. Nem eu mesmo ligava praquilo que eu fazia.

Sabe de um caminho que vem me seduzindo faz um bom tempo já? O do Marketing.. na internet… as Mídias Sociais. E aí temos um caso parecido com o da fotografia: gente que por ter uma conta no Twitter e no Facebook se julga um “analista de mídias sociais”. Eu também não sei NADA dessa área, e tenho todo o direito de culpar a Midialogia por parte disso. Como pode um curso que teve uma sacada tão genial na sua gênese: juntar todas as mídias, falar da convergência entre elas, o tema mais atual possível quando se trata da teoria da comunicação, (poxa, que sacada genial) ignorar temas atuais? (Grande parte da pesquisa em comunicação quer saber disso.) Que adianta você citar a convergência, mas na hora do ‘vâmo ver’ colocar cada mídia na sua respectiva caixinha? Estou falando isso só pra citar como esse tema não é abordado na Midialogia, não de modo a explorar as suas possibilidades. (Seria isso por vontade dos próprios alunos? Não sei) Mas eu corro atrás mesmo assim, pois acredito que esse seja um bom caminho.

Cheguei recentemente a conclusão de que não me dou bem tentando ser autodidata. Sou daqueles que precisa ter alguém que me instrua, que mostre pelo menos os primeiros passos corretos, pra eu ter base e começar a me virar sozinho. E isso se mostrou um problema nos últimos anos.. ou a falta disso.

Estou chegando no final do post, e parece ainda não tenho nenhuma conclusão. Parece que eu ainda tô lá, paradão no meio da planície, esperando uma bússola ou alguém que me tire de lá. Passividade de minha parte? Um pouco, tenho que admitir. Mas todo mundo precisa de um empurrão, não um táxi, mas só um empurrão mesmo.

Espero que você tenha se identificado com alguma coisa que eu escrevi. Aliás, acredito que se identificou. Claro que se eu soubesse a resposta pra aquela pergunta cretina lá em cima eu não estaria aqui, estaria em palcos de NY fazendo mágica e ganhando muita grana, ou num aquário e teria 8 tentáculos.

Mas fala se isso também não se perturba? Não se achar bom o bastante pra conseguir algo quando sair daqui? … Por mais que eu tenha fé, seja muito perfeccionista, seja dedicado com as coisas que eu gosto… parece que sempre falta muito. Uma meta e um estímulo, faltam as duas coisas.

Anúncios

Sobre João Paulo

Data Intelligence na Ogilvy. Bacharel em Comunicação Social - Midialogia pela UNICAMP. Me dedico à compreensão, planejamento e execução de estratégias de comunicação em plataformas de mídias sociais. Leio muito sobre sobre Social Media e Transmedia Storytelling. Ver todos os artigos de João Paulo

Uma resposta para “Brainstorm

  • yasmin

    olha, eu te entendo. Faço farmácia, que dizer “tranquei”, e te entendo…
    Mas meu caso é tão sério q vou prestar vestibular novamente.
    Espero q apareça alguém para te empurrar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: